"Ouve apenas superficialmente o que digo
e da falta de sentido nascerá um sentido
como de mim nasce inexplicavelmente vida alta e leve"
C. Lispector

domingo, 20 de dezembro de 2009

Avatar


Hoje vi um filme que prometia ser um show de efeitos especiais. E isso ocorreu. Mas foi muito além disso. Uma só história pode ser interpretada de diversas maneiras, só depende de quem a analisa.
Muito mais que uma versão melhorada de Pocahontas, o filme me fez refletir sobre Deus, a minha vida, as vidas dos seres em geral e do mundo o qual destruímos a cada dia. Não sei se é algum tipo de ilusão minha, mas vi a importância da Criação. Deus nos deu um mundo maravilhoso e fizemos dele e de tudo que nele há, nossos escravos. Subjulgamos tudo e nos enaltecemos apesar de nossa grande capacidade de falhar. A natureza também faz parte de nós, mesmo que não seja de forma tão bizarra quanto a do filme. Tudo está a nossa disposição, e não é por isso que devemos destruir aquilo que tão humildemente fica a nosso favor. Nós dependemos dessas vidas. E é nesse sentido que creio que nós fazemos parte daquilo que faz parte de nós, num ciclo vicioso. E o elo, esse elo, é o amor. Nós nascemos para sermos amados e para amar aos outros. Não somente aos que são como nós. E sem amor, sem Deus, nos tornamos monstros. O problema, afinal, é fazer com que as pessoas amem aquilo que não entendem.
Outro problema é que no fundo mesmo, não disse nada sobre o filme, só meus pensamentos obscuros.. Uma dica? Vejam, é muito legal ;)

sábado, 12 de dezembro de 2009

Seja o Centro


Seja o centro, seja o tudo
Em meu coração, Senhor
Seja a vida em meu peito
Cada dia aqui e eternamente
Jesus
Seja o sol que me aquece
Em meu coração, Senhor
Seja a força que me sustenta
Cada dia aqui e eternamente
Jesus
Meu tesouro, minha razão de viver
Meu anseio é te conhecer
Pois não há outro igual a ti
A quem tenho eu além de ti
És minha vida, és a fonte, Jesus
Seja o centro, seja o tudo
Em meu coração, Senhor
Seja a vida em meu peito
Cada dia aqui e eternamente
Jesus

Há solução?

O que mais vemos em nosso país são protestantes de sofá e indivíduos amorais. Seres sem rumo. Uma nação sem ética e o pouco de honra existente abafada pelo dinheiro. Como agir em uma situação como essa?
Os brasileiros de hoje contradizem os valores de seus pais e avós. Na época deles, as vozes eram caladas e agora simplesmente não queremos falar.- Eu sei que estou sendo repetitiva quanto a isso, mas fico possessa, como diria uma amiga minha ;) - Ou porque concordamos com a corrupção do Executivo, Judiciário e de nós mesmos, ou porque é mais simples ignorar. Por mais que não aprovemos, continuamos acomodados com a situação.
Nós, seres humanos, somos assim chamados por possuirmos consciência, inteligência memorável e por sermos tipicamente morais. O problema é que junto com a evolução de nossa história, esquecemos ou perdemos concepções fundamentais como honestidade e caráter.
O dinheiro é a base do viver. Frases como : ''O dinheiro não compra amor'', não dizem nada numa sociedade onde só se passa por policiais ou mendigos se pagar por isso. Paga-se por conforto, para poder passear de carro, para poder comprar uma casa, se paga até para garantir um bom atendimento em um hospital. Impostos e seguros: esquemas que só funcionam para aumentar o ganho daqueles que são mais ''espertos''.
E nossa a vida segue uma rotina pacífica e angustiante, pois cremos que sozinhos não mudamos nada e para mobilizar muitos dá muito trabalho.
A solução nada mais é do que uma mudança radical de opiniões e atitudes , o que só vai acontecer no futuro. E se depender só dele, não mudará nada nunca.


sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Redação feita para um amigo =)


Ler, pra que?

A juventude de hoje, pelo menos a maioria, não lê. Uns por que não têm tempo para isso e outros por que sabem que existem coisas melhores a fazer.

A sociedade com tantos afazeres impossibilita o jovem de ter tempo para ler. Vamos para um colégio ou faculdade, fazemos academia, cursos de línguas estrangeiras, cursos técnicos, esportes, entre muitas outras coisas, que fazem com que seja mínima a hora de lazer. Dessa forma, o pouco tempo que temos definitivamente não seria usado de forma tão banal.

Hoje em dia, as pessoas frisam que é importante ler, que a literatura é um novo mundo. Mas que novo mundo é esse? Muitas pessoas vivem bem felizes sem essa ‘realidade’ imaginária. Um videogame, um computador, um filme, pode transmitir muito mais que um mero livro. Esses sim são mundos fantásticos, multicoloridos e entorpecentes.

As pessoas não perdem tempo lendo e nem por isso deixam de viver. A falta de oportunidade e interesse por leitura é algo normal, dessa forma, não devem ser mal vistos pela sociedade.


obs: Essa não é minha opinião, é a do meu amigo, só que ele não conseguia fazê-la e estava acabando o prazo. xD

sábado, 24 de outubro de 2009

Alienados


A juventude brasileira, ou até mesmo mundial, não tem hábito de leitura. Alguns por falta de incentivo, outros pela autodestruição, ou ainda por nunca encontrarem o prazer e as emoções que um livro pode transmitir.
É muito importante na educação de uma criança o incentivo dos pais no aprendizado e no desenvolvimento da leitura. É fundamental que os pais saibam os interesses dela e que a ajudem no progresso desse interesse. Muitos dos jovens que hoje não leem, não o fazem pela falta de incentivo.
Hoje, os jovens saem tarde, voltam ''cedo'', ingerem álcool, fumam, drogam-se, entre outras coisas. A necessidade de serem aceitos no meio em que vivem provoca essa autoflagelação. As drogas, conforme sua ação no organismo, não permitem ao jovem fixar o que é lido. Então, se não há possibilidade de entendimento, também não há interesse.
As tecnologias existentes criam uma realidade audiovisual fantástica. Normalmente, quem se entrega à televisão e computadores não conhece o prazer na leitura, pois acham nos filmes uma forma mais fácil de ter o mesmo conhecimento. Mal sabem que um livro pode trasmitir uma história muito mais completa e emocionante que um filme. A leitura aguça a imaginação do leitor, prende sua atenção e o transporta para um novo mundo que o faz rir, chorar, e se apaixonar pelas palavras.
A falta de interesse, independentemente do motivo, é o fator que leva o jovem a não gostar de ler, mesmo que, normalmente, ele não saiba o que é isso.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Livros, filmes, coisas...

Nem posso acreditar. Por mais que odeie minha vida pacata, até que ela se mostra bem produtiva! Ontem à tarde li um livro que meu amigo Cadu me emprestou: Diários do Vampiro, O despertar. Nem preciso dizer o que achei. A história é boa e os vampiros são "de verdade". É uma trama bem elaborada, que prende a atenção. Mais um para ser lido de uma só vez, principalmente por não ser grande. Os personagens fantásticos demonstram uma moral diferenciada, o conflito do que são com o que queriam ser (pelo menos no 'mocinho'). É um triângulo amoroso assombroso. Dois irmãos vampiros, um bom (Stefan Salvatore)e outro maligno(Damon Salvatore), estão apaixonados pela mesma humana(Elena- não me recordo o sobrenome). Stefan conhece Elena e se apaixona por ela instantaneamente (essa é a parte estranha... não consigo acreditar em amor à primeira vista!), mas jura nunca se aproximar dela por causa de seu segredo sombrio. No entanto, Elena jura conquistar Stefan. “O Despertar” é o primeiro livro da série. O mais intrigante é que tudo não passa de uma espécie de déjà vu. A humana é extremamente parecida com a vampira que transformou os irmãos, a mesma que criou o maior conflito entre eles. Como acontece com Elena, Stefan se apaixona primeiro por Katherine(a tal vampira). Damon a conquista aos poucos, assim como foi com Katherine. Além do que, Damon no fundo não parece estar apaixonado, mas querendo apenas vingança. Tudo parece um tanto complexo até que se tenha consciência exata do que aconteceu. E claro, que seja lida a continuação, pois a história não termina por ai, e nem está perto de terminar. Enfim, eu amei. Vi também muitos filmes essa semana, uns bons, outros nem tanto. Os que gostei e que já tinha visto foram : O mistério da libélula, Efeito Borboleta, SOS do Amor, Shakespeare Apaixonado,Três vezes Amor, Vida por um fio. Que não tinha visto , mas gostei - acreditem se quiser- foi Speed Racer. É um filme bem interessante apesar de não ter muito fundamento. Agora, dos ruins, só me lembro de um que é incrivelmente absurdo e que ainda me pergunto por que resolvi ver: Xuxa Abracadabra. A história nem é tão ruim assim para um filme infantil, mas não entendo porque mencionar o nome da Xuxa se ela é justamente uma das piores atrizes do filme. Bom, estou lutando para começar a ler o livro Intriga em Bagdá de Agatha Christie. Por mais que ela seja ótima escritora, não consegui me prender na leitura, o que me faz arrumar coisas melhores a fazer, afinal sou ex-hiperativa. E pior ainda que vou entrar novamente em semana de prova, e mesmo que não tenha o costume de me matar estudando, vale somente o esforço de me concentrar nas aulas e revisões. O que acaba com a felicidade são os feriados brasileiros que parecem infinitos, criados a todo tempo e a cada dia. O que faz com que os colégios enforquem dias e percam muitas aulas. E, graças à Sra. Gripe Suína, o 3º bimestre foi expremido e assim será também o 4º. Vão ser apenas 12 dias letivos antes das primeiras provas. Final de novembro a 2ª semana de provas, e enfim férias. Mal posso esperar! Nossa, como o tempo passa rápido! Num piscar de olhos meses se passaram. Provavelmente não é o tempo que é efêmero, mas eu que estou desligada do mundo. Fazer o que? É a vida ;)

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Povo Narcisista

Hoje em dia é comum o culto à beleza. Homens e mulheres desde pequenos são induzidos à arrumar-se , a ter um corpo em forma, a servir de 'exemplo'.
Foi estabelecido um modelo corporal que é quase impossível alcançar. Principalmente o povo brasileiro por ser tão miscigenado. Muitas doenças surgiram resultantes desse padrão criado por pessoas fúteis. Não há problema nenhum em querer ser desejado, ou simplesmente se sentir bem consigo mesmo, mas há um limite. Muitas vezes tudo chega a um grau de obsessão irremediável. Os problemas tem incidência maior a partir da adolescência e é difícil para o próprio doente confessar. A bulimia por exemplo é de difícil percepção pois o bulímico normalmente se encontra com peso normal levemente aumentado ou diminuído, em uma falsa normalidade. Mas há várias disfunções alimentares, como por exemplo a anorexia, que é mais conhecida. Alguns casos de tais disfunções dependem significativamente de abordagens farmacológicas e psicológicas.
De que adianta tanto sofrimento? Quem quer viver o terror de uma depressão?
Ninguém sabe o que um deprimido sente, só ele mesmo e talvez quem tenha passado por isso. Nem o psiquiatra sabe: ele reconhece os sintomas e sabe tratar, mas isso não faz com que ele conheça os sentimentos e o sofrimento do seu paciente.
Saúde é imprescindível. Por ela as pessoas devem exercitar-se comedidamente, por ela fazer dietas.
Afinal, quem quer viver situações como essas?

domingo, 20 de setembro de 2009

The Gift of a Friend ^^


Sometimes You think You'll Be Find by Yourself
Cause a Dream is a Wish You Make all alone
Its Easy to Feel Like You Dont Need Help
But Its Harder To Walk On Your Own
You'll Change
Inside
When You
Realize
The World Comes To Life
and Everythings Alright
From Beginning To End
When You Have a Friend
By Your Side
That Helps You To Find
The Beauty Of All
When You'll Open Your Heart andBelieve in
The Gift of a Friend
Someone Who knows When Your Lost and Your Scared
There through The Highs and The Lows
Someone You Can Count On, Someone Who Cares
Besides You Where Ever You Go And
When The Hope Crashes Down
Shattering To The Ground
You'll, You'll Feel All Alone
When You Dont Know Which Way To Go
And There's No Such Leading You On
You're Not Alone
The World Comes To Life
and Everythings Alright
From Beginning To End
When You Have a Friend
By Your Side
That Helps You To Find
The Beauty Of All
When You'll Open Your Heart and
Believe In
When You Believe In
You Can Believe In

Amigos


Alguns têm, outros não sabem, mas também têm. Há os que têm muitos, outros poucos, uns verdes, amarelos, azuis ou roxos. Mas todo mundo têm, não importa cor, personalidade, compatibilidade, preferência, nacionalidade, sexo, ou o que for. No fundo sempre há alguém em que podemos confiar, mesmo que necessite de um pouco de fé para isso. Muitas pessoas confundem coleguismo com amizade, mas tudo bem, uma hora essa pessoa vai acordar e ver que não é bem assim. Ou ainda melhor, pode transforma-lo em amigo. Quando se trata de amor, não importa o tempo ou afinidade. Pelo menos não no início ;) Amigos são aqueles que ajudam, sustentam, compreendem, repreendem. Aqueles que brigam mesmo, pior que irmãos. Mas fazem isso porque amam, e querem o melhor. Às vezes estão errados, mas isso é normal, afinal somos humanos. Pena é que alguns vão embora. Sendo amigo de verdade, a distância dificulta sim, mas também une.
O que importa mesmo é que não falte amigos, e essa é uma das únicas negações aceitáveis.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Hipocrisia

Estamos imersos nela. Assim como em ondas eletromagnéticas ^^'

É impressionante a capacidade contraditória que o ser humano possui. Não importa a situação, sempre estamos certos, mesmo se nos encontramos na mesma posição que os outros. Eles estão errados, nós não. Chega a ser patético esse tipo de situação. Pior quando se muda de opinião tão rapidamente, que as pessoas nem percebem afinal qual é sua posição. Pior ainda quando mudamos de opinião apenas para agradar outra pessoa. Tudo bem se te convencem que sua idéia é errônea, mas só para agradar alguém, é um absurdo. É sempre fácil quando não é com a gente. É incrível como sabemos julgar, mas não nos consertar.

Vivemos de mentiras. Vivemos de aparência. Quando nossa máscara vai cair?

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Ser idiota


Uma vez recebi um e-mail que dizia que a idiotice é vital para felicidade. Não sei quem disse isso, mas está totalmente certo.

Percebi (tarde demais, confesso) que ser maduro não é perder os prazeres da vida. Passei a deixar a seriedade para horas em que ela é inevitável. A vida já é difícil demais para fazermos dela um suplício. É fundamental rir dos próprios defeitos, encarar com boa vontade a' cruz' de cada dia.

A realidade é dura demais, de que adianta encará-la raivosamente? Só faz piorar...

Não recebemos nada maior do que possamos suportar. E se olharmos em volta veremos que há pessoas em situações piores e nem por isso elas reclamam um terço do que nós.
O segredo da vida é justamente esse, encarar as situações da melhor maneira possível. Ver sempre o outro lado, pedir perdão quando se está certo, abrir mão, não se importar com nada além da felicidade de estar vivo e com as pessoas que ama.

Arnaldo Jabor disse uma vez: '' A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche.''

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Simplesmente minha vida


É estranho estar ansioso. Não se sente feliz, nem triste, nem nada substancial. É como um estado vegetativo. Não importa o que aconteça, enquanto estiver se sentindo assim, provas, trabalhos, passeios, nada terá importancia. Talvez somente o motivo de sua ansiedade. Passará por eles mas sem sentí-los realmente.Mas e quando não se sabe? Quero dizer, quando seu estado nervoso está abalado mas você não entende o porquê. Ou até saiba, mas reprimi essa ciência. O que fazer quando se encontra nessa posição? Bem, eu não sei.. se você souber, me diz por favor?

domingo, 23 de agosto de 2009

Liberdade



Liberdade >>
Faculdade de cada um se decidir ou agir segundo a própria determinação

Um assunto e uma meta sempre exigida e comentada. Será que existe? Observando um tipo de sociedade, os indivíduos normalmente não podem fazer o que bem entendem. Os que fogem dessa realidade, o fazem ocultamente. Ela não pode ser limitada à relações senhor x escravo. É algo muito além disso. Liberdade é poder fazer qualquer coisa à mando do próprio capricho.Se fossemos seres livres, não pagaríamos impostos, frequentaríamos filas, trabalharíamos, estudaríamos... afinal, poucos querem fazer tais coisas.É estranho o quanto essa palavra é valorizada. Afinal de contas, quem quer realmente ser livre? Na juventude é óbvio que muitos iriam querer, mas com liberdade não há organização, ou regulamentos. Sem regulamentos não há sociedade. Sem sociedade viveríamos sem rumo. Calma! Eu também não estou dizendo que apoio um governo opressor, autoritário . Ninguém gosta de ser obrigado a fazer coisa alguma. É só uma questão de consciência. Só quero tentar entender os anseios que eu deveria ter.

domingo, 9 de agosto de 2009

Frustração


Parece que tudo acontece simplesmente com o objetivo de ferir seus sentimentos. Um pouco de confiança custa tanto assim? Quanta hipocrisia! As vezes sinto falta dessa vida que nunca tive. Nunca gostei de fazer coisas moralmente condenáveis. Não experimentei a metade do que meus 'antepassados' fizeram. Sempre tive esse espírito velho e ajuizado demais. Não me arrependo, mas sinto que estou passando pela vida sem vive-la. Anos que não voltarão. Festas, encontros, acampamentos, e congressos que nunca mais acontecerão. Pelo menos não pra mim. Uma vida que não vai voltar. Quando tiver oportunidade de vive-la será tarde demais. Serei uma adulta frustrada. Como aquelas velhinhas rebeldes que pintam o cabelo de rosa e usam roupas da moda, só porque não puderam fazê-lo quando deveriam. As vezes dá vontade de agir como adolescentes comuns. Mas mentir para minha mãe é algo extremamente difícil para mim. Não me sentiria à vontade com isso. Mas acho que esse é o problema. Por mais que eu prove minha decência, que tenho ideais, ainda não sou digna de confiança. É aquela 'regrinha' do diga com quem andas. Se fosse por isso não teria amigo algum. Dos muitos que tenho, poucos compartilham minha ideologia. Só existe uma amiga minha que possui esse mesmo espírito antigo, e ela mora bem distante de mim. A maior parte de meus colegas são no mínimo rebeldes ou loucos. A única pessoa que conheço que mantém uma relação tão aberta com seus familiares sou eu. Todavia, ainda me parece que minha mãe pensa que não sou verdadeira em minhas atitudes. Como se esperasse que minha máscara fosse cair a qualquer momento. Além do que, se amizade é, em termos, uma troca, ela quase não existe. Não tenho direito de impor minha opinião. Quando discordamos, da coisa mais fútil que seja, ela grita e me coloca em meu lugar. Ou seja, acima de qualquer coisa ela é minha mãe, e mesmo estando certa, não tenho direito algum de controlá-la, de mostrar seu erro, de 'ficar-de-mal', ou de não deixar ela a estourar o orçamento só porque quer fazer nossa(minha e de minha irmã) vontade e nos dar uma vida melhor. Eu só penso que encobrir dívidas não faz com que elas sejam pagas. Dinheiro não se colhe no quintal. E por mais que me doa ficar sem ter algum livro, ou o que quer que seja, não vai fazer com que eu morra. Pena que minha irmã não pense assim. Seria muito mais fácil conviver com ela se fosse mais madura. Definitivamente idade não é documento. Como seria bom se ela percebesse como a vida realmente funciona. Que infelizmente não existem príncipes encantados e fadinhas prontas a nos dar o que queremos. Realmente é uma pena não ser capaz de tomar juízo por outra pessoa.

Personagens

As vezes penso que seria bom se os maias estivessem certos quanto ao fim dos seres humanos. Seria ótimo que nossa raça imunda fosse destruída. Que ódio sinto por ser como eles. Por ser tão hipócrita como são. Por que não posso deixar essa condição e me tornar algo melhor? Algo realmente puro. Qualquer coisa menos humana, menos falha. As vezes sinto inveja dos personagens dos meus livros. Eles podem ser tudo aquilo de que não somos capazes. Podem ser fisicamente mais fortes e resistentes. Podem ser mais belos e inteligentes. Podem ser mais leais, mais divinos. Um personagem que me marcou muito é justamente de um livro recente. Hassan de o Caçador de Pipas. Ele via as coisas boas dos seres humanos. Ele acreditava ser possível uma mudança. Ele era muçulmano e condenava a violência. Tinha todos os motivos do mundo para se rebelar, mas se mantinha leal e servil. Se sacrificava por amor e não olhava para trás. Não se arrependia de dar mais chances a quem não merecia. E mesmo assim, que destino infeliz teve. Hassan mal pode acompanhar o fim da história.
Outros personagens marcantes seriam Jacob Black e Edward Cullen. Nenhum dos dois são homens de verdade. Mesmo assim, melhor o Jacob, independentemente de ele ser melhor cão que lobisomem. Provavelmente minha posição se dá ao fato da minha alma ser um tanto feminista já que Edward por diversas vezes se mostra um pouco autoritário, e também porque Jacob faz o estilo irônico e irreverente. E claro o personagem que mais amei é Heathcliff de o Morro dos ventos uivantes. Não gosto muito da história mais sinto compaixão por Heathcliff, me identifico com ele. Mesmo sendo o antagonista da história. Afinal ele se trasformou apenas pelo egoísmo de Cathy. Ele é aquele personagem cativante e real. Eu o compreendo. Não que justifique suas vinganças, mas mesmo assim sinto pena dele. No fundo a real vítima foi ele. Todavia, falando em me identificar com personagens, creio que a mais parecida seria Jenny Greenley de um dos livros de Meg Cabot, claro há diferenças. Ela não tem a alma envelhecida. Os personagens da Meg nunca tem idade mental superior a 15 anos Provavelmente ela é mais tímida que eu. Bem, eu não me considero nenhuma mártir (num sentido mais laico, associado a alguém que sacrifica a suas vida por uma causa, ou no caso dela, MUITAS causas ;]), e essa é sua característica marcante. Mas alguns aspectos dessa posição podem me ser atribuídos se for levado em conta que nossa maneira de pensar é excessivamente próxima. Entretanto por ser apenas um personagem, seus erros são infinitamente mais aceitáveis. Como gostaria de ser só isso, algo inventado,um personagem. Que alguém definisse minhas vontades, escolhas, posições e meu final. Um fim bem próximo de preferência, sendo feliz ou não. Que minha vida pudesse enriquecer a história, não sendo necessariamente a protagonista, mais simplesmente realizar minha função.

Pena que nem tudo que quero posso conseguir.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Insatisfação


Por que as pessoas nunca sabem dar valor a feito algum que não seja delas próprias? Afinal, por que se importar com isso? Por que se importar com elas? Por que é certo ? O certo pode ser muito cansativo.
Tudo acaba sendo um motivo para você trabalhar mais, ou até fazer o serviço delas. É impressionante o quanto se releva coisas simples, que para você são importantes, apenas para viver bem com quem está a sua volta. Chega a ser patético quando se percebe que esse indivíduo não dá a mínima para aquelas prioridades das quais se abriu mão. Não só das prioridades, mas de você. No fundo esse ser não se importa com você, só acredita estar tendo uma relação benéfica, já que seus objetivos foram alcançados. E vem a pergunta: 'Por que eu fui tão idiota?'

O pior é que essas pessoas não percebem que na vida, não se pode trocar amigos ou parentes, como se troca de roupa. A mágoa permanece e acaba por consumir o amor que se tinha. Amor imerecido. Mas o pior mesmo, é saber que quando já for tarde demais, e a mágoa já estiver instalada, eu continuarei aqui, pronta a oferecer a outra face. Pronta a fazer tudo mais uma vez. Pronta a me magoar novamente.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

It's Over


As férias acabaram =/

É, algum dia ia terminar. Não podia mais me esconder do mundo. Não podia mais me ocultar em minhas fantasias. A vida continuou. Ela não esperou que eu acordasse. E nem deveria. Afinal, porque fiz isso? Para descansar? Nunca me senti tão exausta. Para me sentir mais feliz, bem comigo mesma? Nunca me senti tão miserável. Ignorar a existência de outros seres humanos não fez com que eles parassem de existir, ou desaparecessem. Não entrar no msn e orkut (ou no mínimo, entrar pouco), não fez com que perdesse meus amigos. Talvez devesse. Não me esforço para tê-los, então porque ainda os tenho?

No fim das contas, tudo isso só serviu pra me mostrar como as pessoas são importantes pra mim. Como sinto falta da escola! E como temo ir à ela na segunda! Como sinto falta dos meus primos, dos meus colegas, dos meus amigos e amigas. De ir à igreja, de fazer algo útil. Provavelmente depressão vicia pois quero continuar reclusa, apesar de tudo. No fundo, não estava tão reclusa assim. Saí algumas vezes, vi minha família, encontrei-me casualmente com algumas pessoas, minha amiga querida, que não via à anos, me visitou.. Mas o fato de não estar totalmente incomunicável não fez com que ficasse menos entediada com a presença das pessoas que amo. O ser humano é um 'bicho' caótico! Ou talvez seja só eu. Isso, eu nunca vou saber ao certo.

O importante é que pelo menos vi ótimos filmes( e muuuuuuuuuuuitos, por sinal), li bons livros e mangás e vi minhas séries preferidas.

domingo, 19 de julho de 2009

Amor e Inocência

'Sua história de amor foi sua maior inspiração'
..
Amor e inocência é um filme baseado na vida da escritora britânica Jane Austen.
..
Apenas o dinheiro fazia funcionar a sociedade classicista inglesa de 1795, e amar era considerado tolice. A jovem Jane enxerga muito além de riquezas e posição social, e pretendia se casar por amor. É neste momento que ela conhece o irlandês Tom Lefroy, um estudante de direito, bonito, inteligente e pobre. Seus caminhos se encontram várias vezes e eles se apaixonam. Sem a aprovação de seus familiares, pensam em fugir, o que acarretaria em enorme vergonha para eles e para suas famílias. Cabe a ela então, decidir se está pronta a ofender a razão e sensibilidade da época.
..
''Afeição é desejável, dinheiro é absolutamente indispensável''

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Felicidade


Nossa, Como é bom seguir os caminhos do Senhor! Um simples ato de mergulhar na água, te trás uma felicidade tremenda, e isso só por estar fazendo o que Ele nos manda fazer. Nunca pensei que ficaria tão contente com um ato de submissão. Que dia glorioso =D Como seria bom se pudesse ouvi-lo com mais clareza.. Obviamente não mereço isso, mas que dia alegre quando puder fazê-lo! Toda vez que O ouço, minha vida caminha de forma mais leve, harmoniosa. Menos decepções, menos sofrimento. Nos é dito que não é fácil viver nos caminhos Dele. Mas como as coisas funcionam de forma mais simples quando é feita Sua vontade! Existem muitas provações? Sim. Muitas tentações? Também. Porém com certeza é melhor ouvir o que Ele diz. Afinal, Ele não quer o melhor para nossa vida? Se pudesse, se fosse menos humana, menos egoísta, renegaria agora todos os meus desejos para fazer o que Ele quer. Serviria somente à Ele. Andaria em seus caminhos e nunca mais me desviaria deles. Será que isso é tão impossível? Bom, só vou saber se tentar ;)

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Aborto


Há discussões e controvérsias que envolvem o status moral e legal do aborto. Existem dois principais grupos ativos no debate; os que geralmente apóiam o acesso à prática legal do aborto e a consideram moralmente aceitável, e os que geralmente se opõem ao acesso à essa prática (legal ou ilegal) e a consideram moralmente condenável.
A legislação sobre o aborto aborda de formas diferentes a questão. No nosso país, o aborto é considerado crime, não sendo entretanto punido se realizado pelo médico em duas circunstâncias: se a gestação foi originada em conseqüência de um estupro ou se não há outro meio de salvar a vida da mãe.
O aborto é uma prática condenável, mas se alguém toma esta decisão deve ser obrigatoriamente responsabilidade do governo puni-lá?
Quanto mais se proíbem práticas censuráveis, mais se encontram formas ilegais de burlar tal regra. Quem resolve praticar o aborto já sofre pressão muito grande por estar liquidando uma vida, e ainda tem de se entregar à péssimas condições cirúrgicas. Da mesma forma seria em relação às drogas. Num país como o Brasil, não há possibilidade de controlar o consumo de drogas, mas contando com outras condições, se fossem liberadas, diminuiria abruptamente o tráfico.
Mas destruiria vidas.
Mas esta questão, por ser diretamente ligada a cultura, faz com que muitas pessoas, baseadas em suas religiões, supliciem outras opiniões, tentando oprimir quem vai de encontro ao que acreditam.
Devemos pensar em diversas situações.
Devemos deixar que vidas sejam consumidas pela irresponsabilidade de outras pessoas? É nossa responsabilidade julga-lás?

Que seja feito o que menos pesar na consciencia.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Extinção


Um tema muito abordado hoje em dia é sobre o aumento do efeito estufa que causa um superaquecimento no planeta. Porém parece que ninguém percebe que a consequência disso pode ser a morte dos seres vivos.
Nós não estaremos acostumados com as alterações de temperatura, muito menos estaremos protegidos dos fenômenos da natureza que estão cada vez mais intensos. A única solução óbvia é que tão somente os seres humanos estúpidos, diminuam ao máximo a emissão de gases do efeito estufa.
A pior parte disso tudo é que hoje exista ainda pessoas capazes de se aproveitar desse fato. Acordos como o Protocolo de Kyoto, fazem com que os governos criem leis para que haja uma cota mínima de redução de emissão de gases poluentes, assim são criados certificados que comprovam essa redução , e tais certificados, denominados Créditos de Carbono, criam um mercado dando um valor monetário à poluição. Logo, as empresas que conseguem diminuir suas emissões abaixo da cota estabelecida, vendem o 'excedente de redução' para aquelas que não conseguiram.

O planeta está nos expulsando e quando alguém se importa, pessoas gananciosas arrumam uma forma de se aproveitar disso. A planeta já está morrendo. Estamos matando-o aos poucos e dolorosamente, por gerações.
A 'natureza' tem absoluta razão de liquidar seus agressores, sendo assim tudo o que é previsto é muito mais do que merecido.

domingo, 21 de junho de 2009

Acorda Brasil



Ultimamente, foi divulgado que o Supremo Tribunal Federal revogou a obrigatoriedade de diploma para o exercício da profissão de jornalista. E pior, que a medida pode ser alargada a outras atividades. A decisão da Justiça afirma que só devem ser regulamentadas profissões nas quais o exercício por leigos causaria dano à sociedade.
"Se não houver necessidade de conhecimento científico, vai ser considerada inconstitucional a exigência do diploma também noutras profissões", declarou Gilberto Mendes. Isso é simplesmente um retrocesso. Uma total injustiça pelos tais formados, ou os que ainda estão em formação em jornalismo. Quais serão as próximas vítimas desse atentado? Daqui a pouco não haverá mais formação profissional no Brasil. Se ao menos essa decisão tivesse precedentes. O pior é que o povo vê muitas decisões retrógradas e não faz nada. Nosso Executivo, Legislativo e Judiciário estão repletos de pessoas estúpidas e ladras, e não temos atitude. Não importa o quanto está ruim, já estamos acostumados, acomodados com tais situações. Quem dera houvesse ainda o espírito e o clamor de liberdade que os brasileiros do passado tiveram...
Quem dera não apenas quiséssemos, mas também fiséssemos alguma coisa pra mudar nossa realidade. Nos falta muita força de vontade. Ao menos hoje, não podem calar nossa voz. Mesmo que ela não diga nada.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Mami♥



Sempre esteve ao meu lado. Meu porto seguro, minha confidente, minha melhor amiga.

Sempre cuidou de mim, me protegeu, secou minhas lágrimas, me repreendeu quando necessário.. Sei que sempre quando preciso posso contar com você, pois com todas suas forças irá me defender como ninguém me defenderia. Está presente em todos os momentos, tristes, alegres, descontraídos.. Está sempre forte para me ajudar a vencer mais um desafio. Abre mão de tudo pra me fazer sentir bem. Por mais que eu cresça e amadureça, sempre terei orgulho de você..

Te amo de forma insubstituível

Obrigada pelo carinho, pelo amor, pelas respostas às minhas perguntas ingênuas, pela cumplicidade, por me guiar no caminho certo, por me fazer sentir especial, pelas conversas, pelas discussões, por me bater de vez em quando =P, por ser uma ótima educadora, por me entender, por me contar suas angústias, por existir, por ser você!

Você merece muito mais do que eu faço. Me perdoe por isso.

Espero ser pra você tudo o que você é pra mim =)

Karininhaa

A força da nossa amizade vence todas as diferenças. Quando erramos, nos perdoamos e esquecemos. Se temos defeitos, não nos importamos. Trocamos segredos e respeitamos as divergências. Nas horas incertas, sempre chegamos no momento certo.. Nos amparamos, nos defendemos, fazemos porque nos sentimos felizes em fazer.. Nos mostramos amigos de verdade, nos aceitamos , sem querer mudanças. Estamos sempre presentes, não só nos momentos de alegria, mas principalmente nos momentos mais difíceis... Você é aquela pra quem conto tudo, e sinto que fui entendida. E você também comigo^^(Chuchu, lembra?).
Mesmo que às vezes te de broncas e mande você PARAR de gostar daquele menino que só te fez MAL, parecendo sua mãe, e vivendo pra te dar conselhos que você nunca vai seguir. =P
Nós presenciamos nossos micos, seguramos nossos braços quando tropeçamos..
Dizer que a admiro e que a amo é muito pouco, porque uma amizade como a nossa merece mais..Você consegue trazer ao mundo um grande carisma e um grande companheirismo, você representa com nobreza a palavra amizade.

Obrigada por fazer parte de minha vida!
Moça, você é muito especial..

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Caráter





Ter problemas é inevitável, ser derrotado por eles é opcional. O NOSSO problema é que sonhamos com um mundo utópico e esquecemos de tentar mudar o nosso mundo. A nossa felicidade depende diretamente da qualidade dos nossos pensamentos e atitudes. Em uma sociedade onde os princípios morais estão totalmente distorcidos, nos resta a esperança e a vontade de mudar essa realidade . Temos deveres ilimitados, nossos direitos humanos só funcionam para criminosos, perdeu-se o respeito, a dignidade e a honestidade. Mais vale ter e parecer do que ser. Um verbo importantíssimo trocado facilmente por verbos absurdos. Quase não existe retidão de caráter. É, ninguém falou que a vida é fácil, apenas disseram que ela vale a pena. Ela é muito curta pra gente ter do que se arrepender! Então, vamos AMAR! Nada acontece por acaso, tudo tem uma razão de ser. Deus não atende nossas vontades, mas sim, nossas necessidades. =)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Cansei!


Cansei de ter medo das consequências dos meus atos.
Cansei de ter medo do que os outros vão pensar de mim.
Cansei de não saber o que fazer, e não fazer nada por medo de errar.
Cansei de não tomar atitude, atitudes que mudariam minha vida.
Cansei da hipocrisia que me cerca.
Cansei de não seguir o que acredito.
Cansei de escolher uma vida sem contexto,sem rumo sem existência.Vida sem vida. Isso existe? Existindo ou não, cansei disso tudo.
Estou farta dessas pessoas coléricas.
Farta de mim mesma.
Eu quero paz!

De Joelhos


De joelhos estou, mais uma vez
De joelhos, Senhor
Neste Teu santuário de paz
Venho aqui te pedir, mais uma vez
Me ajuda, Senhor
Me ajuda a vencer todo mal,
Esse mal que me afasta de ti,
E que me faz passar tantas noites sem dormir
Me devolve o sono, Senhor
Me concede a paz, Tua paz
Me concede a paz

Quantas vezes eu quis ouvir Tua voz
Mas não pude, Senhor
Eu estava ocupada demais
Quantas vezes lembrei do Teu amor
E chorei, Senhor
Pois nas garras do mal eu senti
Quão distante eu estava de ti
Quanto eu precisava sentir o Teu calor

Sei que podes curar-me, Senhor
Me concede a paz, Tua paz
Me concede a paz
Me concede a paz
Me concede a paz

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Situações




A vida é um projeto que você mesmo constrói.. Pode ser fácil ou difícil, boa ou ruim. Tudo depende da sua vontade. Da maneira como você a encara.Pensamos ansiosamente no futuro e esquecemos o presente, de forma a não viver nem um nem o outro. Vivemos como se nunca fossemos morrer, e morremos com se nunca tivessemos vivido. Nós esperamos ter felicidade, mas não a buscamos. Eu quero ser feliz. Deus quer que eu seja feliz, então, eu vou me fazer feliz. Minhas atitudes perante as variadas circunstâncias do dia-a-dia devem ser edificantes e solícitas. Bom, eu só sei de uma coisa: Deus é a fonte da minha existência, é meu Salvador. Ele me sustenta a cada dia. Sem Ele não sou nada, mas com Ele posso todas as coisas através de Jesus que me fortalece.

domingo, 31 de maio de 2009

De mim para mim


Depressão= Estado mental caracterizado por tristeza, desespero e desestímulo quanto a qualquer atividade.
É estou deprimida. E porque? Não sei. Tive um dia bem produtivo. Vi bons filmes, li, cantei,estudei para prova de amanhã, fiz um bolo, lavei a louça, li meus e-mails.. Ah quem estou tentando enganar? O dia foi péssimo apesar de tudo.
Deve ser TPM. Qualquer distúrbio numa mulher pode ser considerado isso. Alguns presentes no momento seriam:

Irritabilidade (nervosismo),
Ansiedade (alteração do humor com sentimentos de hostilidade e raiva),
Depressão (com sensação de desvalia, distúrbio do sono, dificuldade de concentração)
Cefaléia (dor de cabeça),
Desejos por alguns alimentos como chocolates, doces e comidas salgadas.

Ou seja, desejo imensurável de comer um pote inteiro de sorvete de morango. Pena que mesmo se tivesse, ninguém me deixaria comê-lo inteiro.
Ah quem se importa! Eu não.

sábado, 23 de maio de 2009

Meg Cabot =D

Três livros que se passam no mesmo ambiente de trabalho, com histórias diferentes, e de certa forma, fracamente interligadas. Romances para serem lidos de uma só vez, escritos em forma de e-mails, torpedos e memorandos corporativos.

1º livro- O garoto da Casa ao Lado

Melissa Fuller é uma menina do interior que escreve para a coluna de fofocas do New York Journal. Um dia, Mel socorre sua vizinha, Helen Friedlander, que acaba entrando em coma após sofrer uma misteriosa agressão dentro de seu apartamento. Então tenta entrar em contato com Max Friedlander, um fotógrafo que não está interessado na saúde da tia, mas somente na herança. Por isso ele manda em seu lugar John Trent, um amigo que lhe deve favores. John, finge ser Max, mas se apaixona pela repórter, e aos poucos percebe que para piorar a situação, trabalha para o jornal concorrente ao dela. Assim, John tenta arrumar uma forma de contar a verdade para Mel e de desvendar o delito cometido a tia de seu amigo.

2º livro- Garoto encontra garota
Kate Mackenzie trabalha no setor de Recursos Humanos no New York Journal. Sua chefe, a diretora de RH, Amy Jenkins, ordena que Kate demita a funcionária mais popular da empresa, Ida Lopez, por pedido de seu noivo, Stuart Hertzog, o que leva Kate a ser processada por quebra de contrato. Mas, contrariando todas as possibilidades, Kate encontra o amor no tribunal, o irmão de Stuart, Mitchell Hertzog. Entre idas e vindas, famílias são separadas, empregos são perdidos, fraudes são feitas, e aparentemente não existe solução para os problemas.

3º livro- Todo garoto tem
Uma cartunista do New York Journal, Jane Harris está louca para viajar para a Europa pela primeira vez, especialmente como madrinha do casamento secreto da sua melhor amiga Holly. Mas quando Jane finalmente conhece Cal Langdon, jornalista e amigo do noivo, é ódio à primeira vista, e nenhum dos dois fica muito feliz com a idéia de passar muito tempo juntos, mesmo que em uma linda região da Itália. E quando a cerimônia de casamento de seus melhores amigos corre risco de não acontecer, Jane e Cal precisam esquecer as brigas para realizar o sonho de seus amigos. Mesmo que Cal não acredite no amor, os dois descobrem que existe algo que todo garoto tem. =)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Uma família excepcional

Crepúsculo, Lua Nova, Eclipse, Amanhecer ...
Quando Isabella Swan se muda para a melancólica cidade de Forks e conhece o misterioso e atraente Edward Cullen, sua vida dá uma guinada emocionante e apavorante. Com corpo de atleta, olhos dourados, voz hipnótica, dons sobrenaturais e seu sorriso torto, Edward é irresistível e impenetrável. Bella fica então decidida a descobrir seu segredo sombrio. Eles se apaixonam, e quanto maior é a proximidade deles, maior é o perigo para ela e para todos os outros humanos que a cercam. A vida de cada um torna-se mais importante que a sua própria. Tanto ele quanto sua família fazem o possível para protegê-la, primeiramente de um monstro cruel e sua parceira, dos recém-criados, de si mesmos, e ao mesmo tempo, de um grupo de vampiros, os Volturi com sua guarda, que estão sempre presentes para puramente atrapalhar a felicidade da família Cullen. Bella parece um ímã para confusão e perigo.



Abandonam Bella, retornam, aliam-se a 'lobisomens', fazendo de tudo para que a presença deles não interfira na sua segurança, até que ela possa ser 'mudada' também. Bella se depara com muitos conflitos interpessoais, e deve tomar muitas decisões a respeito do seu futuro, de seus amigos, e de sua futura família. Tais decisões que muitas das vezes acabam sendo interferidas por suas próprias necessidades. O amor existente entre Edward e Bella torna insuportável sua separação e percebem afinal que é impossível protege-la por muito mais tempo e que sua mudança não pode ser mais adiada. Se casam, e contra todas as probabilidades Bella engravida, o que a coloca em risco maior ainda. O bebe aos pouco destrói seu organismo, sendo forte demais e com necessidades estranhas, porém sendo mãe, mantém um amor incondicional pela criança. Como humana, Bella se vê como o centro das preocupações, mas assim que transformada, ao fim da gestação, se mostra como talvez a vampira mais poderosa. Mesmo recém-criada, já possui maravilhoso autocontrole, e seu 'escudo' impenetrável. Pressionada, seus poderes só aumentam, e tudo com o objetivo de manter sua filha, Reneesme (Nessie) a salvo.
Quando vê que sua vida, de seu marido, e sua 'grande' família está aparentemente condenada, contrapõe seus princípios para dar um futuro seguro a Nessie. Futuro esse só sendo possível através de Jacob, por quem um dia foi apaixonada. Nesses tempos difíceis a preocupação governa os personagens, e a única chance de vitória é uma ajuda incerta.

Um menino, um dragão e um mundo de aventuras

Trilogia exaustiva porém muito interessante..

Quando Eragon encontra na floresta uma pedra azul polida, acredita que poderá ser uma descoberta de sorte para um simples rapaz do campo: talvez sirva para comprar a carne que alimentará a família durante o inverno. Mas no momento em que um dragão nasce de dentro da pedra, Eragon percebe que está diante de um legado quase tão antigo quanto o próprio Império. Da noite para o dia, de uma vida pacata, ele é lançado para um arriscado novo mundo movido pelas tramas do destino, da magia e do poder. Empunhando uma espada lendária e seguindo as sábias palavras de um velho contador de histórias (Brom), Eragon e seu leal dragão, Saphira se aventuram por terras perigosas e enfrentam inimigos sombrios em um Império governado por um rei (Galbatorix) cuja maldade não conhece fronteiras. Até que em uma batalha contra Durza, Brom morre,trazendo a Eragon um sentimento de vingança. Eragon acaba por fim tendo que se submeter a uma batalha sangrenta com o Espectro Durza e os Urgals (monstros servos de Galbatorix). Por sorte ele agora tem a ajuda de seus novos amigos Murtagh e Arya, sem contar com o povo de Tronjheim, humanos (Vardens) e anões, que por anos tentam derrubar o Império. Com o passar das horas os guerreiros começaram a se cansar, embora ainda houvesse muitos Urgals saindo dos túneis. Com astúcia, Eragon atacava cada clã dos Urgals se aproveitando da neblina que escondia Saphira. Em uma última briga com um Kull (um tipo de Urgal) Saphira é atingida amassando sua armadura e bloqueando seus movimentos. Eragon rapidamente mata o Kull e leva Saphira para um lugar seguro para tentar remover a armadura. Mas vendo que suas tentativas de ajudá-la estavam sendo inúteis resolve chamar Arya e voltar para a batalha. Enquanto Arya estava com Saphira, Eragon foi em direção ao centro de Farthen-Dûr onde estavam os guerreiros. Quando Eragon se deparou com Durza e com alguns Urgals em sua volta, foi tomado por uma onda de raiva e medo. Ele hesitou. Será que deveria fugir? Mas sabia que não era forte ou rápido o bastante para isso. Principalmente sem Saphira. A loucura ardia nos olhos castanho-avermelhados do Espectro. Imediatamente alertou Saphira em seus pensamentos, embora soubesse que seria impossível ela chegar a tempo. Eragon lembrou o que Ajihad (líder dos Vardens) havia dito. Os Espectros só podiam ser destruídos se fossem atingidos no coração. Durza crendo que ninguém poderia detê-lo atacou Eragon fortemente com sua espada e também com sua mente. Conforme a luta ocorria, a cada tropeço de Durza, Eragon penetrava em suas defesas enfraquecidas. Um turbilhão de emoções e imagens envolvia-os de repente, e cambaleavam fortemente. A espada de Durza acertou pesadamente as costas de Eragon. Ele gritou quando a dor explodiu em seu corpo, forçando-o a ficar de joelhos. Em seguida, para surpresa de Durza, Saphira chega quebrando o teto de vidro. Nessa distração, Eragon concentrando toda sua dor e raiva em uma palavra da língua antiga que pudesse fazer emergir de seu ser a magia, gritou e se jogou para frente acertando o espectro no coração. Então Durza foi dilacerado da cabeça aos pés pelos espíritos que nele habitavam. Despojado de forças, Eragon caiu para trás de braços abertos. Quando a visão dele falhou Saphira e Arya já haviam quase chegado ao chão e a miríade de fragmentos parecia ter parado de cair e começado a flutuar. Eragon acordou com a notícia da derrota dos Urgals. Arya então explicou o que ocorrera enquanto ele estava inconsciente e como fez para impedir que os pedaços de vidro o matassem. Enquanto ouvia, uma dor repentina passou pelo seu corpo, e horrorizado notou que o golpe de Durza o deixou com uma enorme cicatriz que se esticava do ombro direito até a cintura oposta. Agora a missão de Eragon e sua única esperança para enfim derrotar o Império é conseguir chegar até o reino dos elfos (Ellesméra) e aprender com a Ordem dos Cavaleiros alguns dos ensinamentos que Brom não teve oportunidade de lhe ensinar. Lá ele aprimora seu treinamento em magia e nas artes da espada, habilidades vitais para ele. Eragon, passa por diversas situações, onde o caos e a traição o importunam. Lhe é contado segredos inevitáveis. Elos são formados e promessas são feitas.

Enquanto isso, seu primo Roran se envolve numa batalha em Carvahall, batalha que coloca o Cavaleiro em perigo ainda maior. Em Ellésmera, Eragon recebe um grande presente, que o ajudará, mesmo que ele ainda não seja forte o suficiente para a vitória. Em meio a tantos problemas, Eragon descobre segredos sobre sua própria família, e tem de se fortalecer nos laços que já foram feitos.


Ao jovem foi dada então a responsabilidade de alcançar a glória dos lendários heróis da Ordem dos Cavaleiros de Dragões. Agora suas escolhas poderão salvar ou destruir o mundo em que vive.

domingo, 17 de maio de 2009

Leka



Você sempre foi uma grande companheira em minha vida. Em nossos caminhos surgiram alguns obstáculos, o que é comum para qualquer ser humano. Mas quando temos o privilégio de ter uma verdadeira amizade, tudo fica mais fácil, pois,ter uma pessoa como você ao lado é ter a certeza de superar qualquer dificuldade. Agradeço à Deus por colocar um ser maravilhoso em meu caminho, para iluminar e auxiliar em minha jornada. Fazendo-me sorrir quando eu mais queria chorar. Todas suas palavras confortaram meu coração quando eu mais precisei. E é com todo carinho que desejo tudo de bom na sua vida, e que todos seus sonhos se tornem realidade.
Sinto muito sua falta minha pequena..
=*

Depois de Algum Tempo


por William Shakespeare

"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se,e que companhia nem sempre significa segurança. E começa aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com graça de um adulto e não a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair meio em vão
Depois de algum tempo, você aprende que o sol queima, se ficar a ele exposto por muito tempo. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que, não importam quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo (a) de vez em quando, e você precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos, se compreendermos que os amigos mudam. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com que você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso, devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm muita influência sobre nós, mas que nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que você pode ser. Descobre que leva muito tempo para se chegar aonde está indo, mas que, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer,enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute, quando você cai, é uma das poucas pessoas que o ajudam a levantar-se. Aprende que a maturidade tem mais a ver com tipos de experiências que se teve e o que se aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais de seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva, tem direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama mais do jeito que você quer não significa que esse alguém não o ame com todas as forças, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, e que algumas vezes, você tem que aprender a perdoar a si mesmo.
E que, com a mesma severidade com que julga, será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára, para que você junte seus cacos. Aprende que o tempo não é algo que se possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende realmente que pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir mais longe, depois de pensar que não pode mais. E que realmente a vida tem valor diante da vida."

Diante da Cruz (at the Cross)


Oh Deus me sondas
Conheces-me
Mesmo quando falho
Eu sei me amas
Estás presente
A me cercar
Em todo tempo
Eu sei me amas
Prosto-me diante da cruz
Vejo o sangue de Jesus
Nunca houve amor assim
Sobre a morte já venceu
Sua glória o céu encheu
Nada irá me separar
Tu és meu guia
Meu protetor
Tua mão me firma
Eu sei me amas
O véu rasgou
O caminho abriu
Tudo consumado está
E quando tudo
Se acabar
Estarei seguro
Pois sei me amas

Decode - Paramore

How can I decide what's right?
When you're clouding up my mind
Can't win your losing fight all the time
Not gonna ever own what's mine
When you're always taking sides
You wont take away my pride
No not this time
Not this time

How did we get here?
I used to know you so well
How did we get here?
Well, I think I know
The truth is hiding in your eyes
And its hanging on your tongue
Just boiling in my blood,
But you think that
I can't see
What kind of man that you are
If you're a man at all
Well, I will figure this one out on my own
(I'm screaming "I love you so"But my thoughts you can't decode)

How did we get here?
I used to know you so well
How did we get here?
Well, I think I know

Do you see what we've done?
We're gonna make such fools of ourselves
Do you see what we've done?
We're gonna make such fools of ourselves

How did we get here?
I used to know you so well
How did we get here?
Well, I used to know you so well
I think I know
I think I know

There is something that
I see in you
It might kill me
I want it to be true