"Ouve apenas superficialmente o que digo
e da falta de sentido nascerá um sentido
como de mim nasce inexplicavelmente vida alta e leve"
C. Lispector

sábado, 31 de julho de 2010

Ando, ando, ando..


E não chego a lugar algum. Onde estou? O que quero? Quero aquele. Aquele que me completa. Aquele que acalma, cuida e ama. Ama acima de tudo. Aquele que posso amar... E continuo andando. O silêncio, as trevas. Apenas a minha luz. Olho para os lados e nada vejo. Minha luz não é capaz de iluminar o ambiente. Chamo, clamo e silêncio. Ninguém responde - Há alguém por perto? Aonde minha vida foi parar? Amigos. Aonde foram eles? Eles existiam. Ou pensei que existissem. Era tudo ilusão? Não. Era momento. E passou. O caminho se transforma... Ventam, vultos...
-Vão embora!
Quem clama por companhia anseia solidão. De repente, corro! Não tem mais graça tentar ver. Liberdade... De que adianta lutar contra o óbvio? Mas, cansa. E nada alcanço. Seguir é o destino.

E uma crença, a minha verdade, dou forças a ela. Ela me ilumina. Por culpa minha o fogo quase se extinguiu. Sorte que Aquilo crido não desistiu de mim. E me fortalece. Agora, o caminho é visto. Mas não quero ver. Um único laço é mantido. Intacto. O resto vai embora, ou fica não importa mais...

O horizonte nada revela. Onde achar respostas? Elas fogem de mim. E o caminhar não termina nunca. Um dia vai. Uma respiração, um piscar... Mas, infelizmente, ainda ando num ritmo frenético e doentio. Espero um eclipse, um terremoto ou um furacão. O crepúsculo é admirado cada dia, as luas são contadas, cada passo, devidamente anotado. Um dia haverá companhia. Um dia, plenitude.


sábado, 24 de julho de 2010

Enfim descanço ;D


Apesar de férias, passei alguns dias de monotonia, obrigações, estudo, acordando cedo...
Contudo, finalmente, estou curtindo o prazer de não fazer absolutamente nada de útil !
A parte ruim disso é que sei que amanhã eu já devo estar entediada.. Mas tudo bem, há várias maneiras de aproveitar essa última semana ;)

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Provas , provas e mais provas...


Não aguento mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Quanto estresse..
Mas, pra compensar, tirei notas excelentes nessas últimas provas ! =]
Amanhã, último dia de aula, e pra comemorar, três provinhas. Mal posso esperar ¬¬'

sábado, 3 de julho de 2010

Costume


Não importa o quanto os dias possam ser bons, eles sempre terminam do mesmo jeito: Eu escrevo na agenda tudo o que fiz, os sonhos malucos, as conversas bizarras, tudo que possa ser considerado relevante; então, de repente, me vem uma música, não importa qual, -normalmente é a mais ridícula possível, ou, o que é tem acontecido ultimamente, a música sutilmente do skank-
e eu lembro dele, e a melodia parece perfeita. A letra parece ser exatamente aquilo que eu quero dizer. " E quando eu estiver triste/Simplesmente me abrace" E fico triste. E quero o abraço dele. Quero sentir seu cheiro único, seu corpo, seu coração perto do meu.. "Mas quando eu estiver morto/Suplico que não me mate, não /Dentro de ti, dentro de ti" E lembro que já morri. Que mesmo suplicando ele já me matou... E oro pedindo forças pra tentar esquecer. E penso mais. E só. Todos os dias terminam inutilmente iguais. Posso lembrar dele mil vezes durante o dia, mas à noite, antes de dormir realmente, sonho com ele. Isso quando não acabo sonhando literalmente com ele.. Já é um hábito. Hábito doentio..

Música do dia ;(
"Atada a este sentimiento con tristeza voy
Tratando de hacerte comprender
Porque tu ausencia es cruel y yo...
Aquí estoy, rendida a tus pies
Y sé que no hay nada que perder
Pensando en ti, hasta que no me dejes ir
Quiero tenerte, quererte,
Contigo quiero estar, amar sin parar
Quererte, tenerte,
No quiero vivir sin tu amor jamás
Pues nada es tan fuerte, como tenerte,
Amarte y ya nunca más...
Perderte
Respirar, y sentir cada vez que pienso en ti
El amor y el dolor que crecio en mi corazon
Te perdi, comprendi que él dificil es vivir,
Sin tu amor, ese amor que me llena de ilusion. "